Moradores fazem auditoria voluntária em postos de saúde de Irati

A auditoria proposta pelo Observatório Social de Irati revelou 824 problemas em 19 unidades de saúde, mas apenas 20% foi resolvido

16 de novembro de 2016 14:13

Veja outras publicações das mesmas tags: | | | | | | | | | |

Na manhã do último dia 09 de novembro estiveram reunidos, no auditório da Associação Comercial Industrial e Agrícola de Irati – PR  (Aciai), representantes do Observatório Social, vereadores atuais e eleitos, o vice-prefeito na posição de prefeito em exercício, Oscar Berger e o vice eleito, Amilton Kominski,  além do Conselho municipal de Saúde e representantes da 4ª Regional de Saúde, Rotary, Aciai, Força Sindical, entre outros.

Na ocasião discutiu-se o retorno às Unidades de Saúde, realizado nos dias 12 e 13 de julho deste ano, quando os auditores tinham como objetivo reavaliar a situação das unidades básicas de saúde a partir do relatório apresentando na primeira auditoria, em 2015.

A auditoria foi proposta pelo Observatório Social de Irati (OSI) em parceria com a Força Sindical do Paraná e o Instituto de Fiscalização e Controle, iniciada entre os dias 02 e 03 de dezembro de 2015 com o trabalho de campo de cidadãos voluntários que foram capacitados, e o resultado foi divulgado no dia 23 de fevereiro de 2016, mostrando que as unidades precisam de melhorias.

CLIQUE AQUI e confira o relatório (1ª fase)

Mais de 800 problemas em 19 postos de saúde foram relatados. O documento dividiu os problemas constatados nas Unidades de Saúde em quatro níveis: falta de medicamentos e insumos, coleta e separação do lixo, controle de vetores e adequação de ambientes deveriam ser resolvidos em, no máximo, 05 dias. Já pequenas manutenções de equipamentos, problemas que possam ser resolvidos sem a necessidade de licitação e adequação de ambientes deveriam ser solucionados em até 30 dias. Manutenções e consertos de ambientes poderiam ser feitos em até 60 dias; e as situações que exigiam trâmites mais complexos, como a construção de novos ambientes e a aquisição de equipamentos, tinham prazo de até 120 dias.

Passado esse prazo, o relatório apontou que apenas 20% foi resolvido. Significa que o serviço de saúde básica oferecido aos moradores de Irati poderia e deveria estar melhor.

CLIQUE AQUI e confira o relatório após conclusão dos prazos (2ª fase)

Confira abaixo a reportagem exibida pelo telejornal Paraná TV – 2ª edição dos Campos Gerais

A reportagem do telejornal Paraná TV verificou que nas unidades menores ainda faltam alguns remédios. No pronto atendimento central há lixo acumulado, caixas de soro empilhadas nos corredores e frascos expostos. O banheiro virou um depósito de limpeza e outras salas têm sido utilizadas como depósito. Em alguns ambientes água corre pela fiação, há goteiras, inclusive no saguão e até mesmo dentro do consultório.

O vice-prefeito em exercício, Oscar Berger, alega que não há falta de remédio, já o vice-prefeito eleito, Amilton Kominski explica que a futura administração pretende melhorar as condições nos postos. “Primeiramente precisamos ter dinheiro, mas estamos contado com o governo do Estado e com os deputados para, primeiramente colocarmos medicamentos nos postos.”

Caso não cumpram as recomendações, os gestores públicos podem ser acionados na justiça pelo Ministério Público. Segundo o promotor Antonio Basso Filho, primeiramente medidas mais leves são adotadas. Tratativas junto ao município concedendo um prazo. “Num segundo momento poderíamos firmar um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) e num terceiro momento em caso de não cumprimento do TAC, a execução do TAC”.

Com informações do OSI e do G1

ObservatórioSocial do Brasil

O OSB é uma instituição não governamental, sem fins lucrativos, disseminadora de uma metodologia padronizada para a criação e atuação de uma rede de organizações democráticas e apartidárias do terceiro setor. O Sistema OSB é formado por voluntários engajados na causa da justiça social e contribui para a melhoria da gestão pública.

Rua Heitor Stockler de França, 356, sala 101 | Centro Cívico | Curitiba – PR
CEP: 80.030-030
Telefone: 41 3307-7058
E-mail: contato@osbrasil.org.br