Rossato firma compromisso com OS por gestão transparente

O Observatório Social registrou o documento na 43ª Zona Eleitoral, na sexta-feira (28/09) entregando uma cópia para o juíza Débora Pain Caldas, titular.

03 de outubro de 2012 18:53

Veja outras publicações das mesmas tags: | | | | | |

Rossato disse que deseja sua administração fiscalizada pela Câmara Municipal, com TCE e MPE e a sociedade para cobrar tudo aquilo que o Poder Executivo está fazendo. (Foto: Expresso MT)

Tendo transparência e honestidade como molas mestras de sua próxima gestão, o candidato a prefeito Dilceu Rossato (PR), da coligação Sorriso de Verdade, assinou a Carta Compromisso Eleitoral com a Sociedade, encaminhada pela ONG Observatório Social de Sorriso.

Já o atual prefeito Chicão Bedin (PMDB), candidato à reeleição, protestou antes de assinar, sob o argumento de havia prestado contas do Poder Executivo Municipal, nesta semana, com a presença de apenas 13 pessoas. Chicão ainda reclamou do fato de sua assessoria jurídica não lido o documento, e que , no fim, só firmou sua chancela após muita pressão dos dirigentes da ONG.

O Observatório Social registrou o documento na 43ª Zona Eleitoral, nesta  sexta-feira (28/09) entregando uma cópia para o juíza Débora Pain Caldas, titular.

Após a ‘saia justa’ dada pela platéia da ONG Observatório Social, ele tentou se explicar. “A documentação deveria ter sido entregue antes. É um documento legítimo, mas goela abaixo, não é democrático. Eu vou assinar, mas entendo que não poderia ser melhor discutido”, disse o candidato à reeleição.

“A sociedade tem o dever de cobrar. Nós só temos o direito de julgar, a partir do momento em que nos inserimos no processo. A Prefeitura de Sorriso tem uma Controladoria Interna independente. Espero que este município tenha participação efetiva da sociedade”, completou Chicão, visivelmente desconfortável, no evento.

Ao seu lado, Rossato assinou de pronto, por considerar obrigação do homem público. “O mais importante é cumprir com que aquilo estamos assinando, para que a sociedade possa, de fato, saber que seus recursos estão bem aplicados”, argumenta ele.

Rossato afirmou que, historicamente, tem incentivado a participação da sociedade, nas ações do poder público. “Eu quero conclamar para a sociedade que venha cobrar. Se for eu o prefeito, quero que me cobrem. E, se eu não for, vou cobrar, para que ele possa corrigir possíveis falhas”, observa ele.

“Eu defendo que devemos unir forças para acabar com essa história de corrupção. Não há mais como aceitar que, num país como o nosso, aquele que deseja o poder para levar vantagem. Nós começamos na vida pública para fazer o melhor de nós, mesmos”, completa Rossato.

Rossato disse que deseja sua administração fiscalizada pela Câmara Municipal, com TCE e MPE e a sociedade para cobrar tudo aquilo que o Poder Executivo está fazendo.
Também assinaram o documento da ONG Observatório Social os candidatos a prefeito Tonico Gemmi (PRB) e Conceição Missio (Psol).

Via 24 Horas News e Expresso MT

Mantenedores

ObservatórioSocial do Brasil

O OSB é uma instituição não governamental, sem fins lucrativos, disseminadora de uma metodologia padronizada para a criação e atuação de uma rede de organizações democráticas e apartidárias do terceiro setor. O Sistema OSB é formado por voluntários engajados na causa da justiça social e contribui para a melhoria da gestão pública.

Rua Heitor Stockler de França, 356, sala 101 | Centro Cívico | Curitiba – PR
CEP: 80.030-030
Telefone: 41 3307-7058
E-mail: contato@osbrasil.org.br