Roni Enara, Diretora Executiva do OSB, vence o Prêmio VEJA-se

Iniciativa da Revista Veja busca valorizar histórias inspiradoras de cidadãos que, longe dos holofotes, são agentes de mudança no Brasil.

03 de janeiro de 2019 15:25

A Diretora Executiva do Observatório Social do Brasil, Roni Enara, venceu o prêmio VEJA-se, da Revista Veja, na categoria Políticas Públicas.

Prêmio VEJA-SE, em sua segunda edição, investigou ao longo do ano a história de dezenas de brasileiros que ajudaram a mudar a sociedade e buscou valorizar as histórias inspiradoras de cidadãos que, muitas vezes longe dos holofotes, se destacaram em 2018 como agentes de mudança. Uma primeira seleção indicou um grupo de dezoito pessoas, que foram divididos em seis categorias: educação, inovação, saúde, diversidade, políticas públicas e cultura.

Foram três finalistas em cada categoria, escolhidos pela equipe de VEJA com base em indicações feitas por especialistas de todas as regiões do Brasil. Os critérios para a seleção foram o impacto social, o alcance e a originalidade de atuação dos candidatos.

Os campeões foram definidos cuidadosamente: pela escolha popular, com votação no site de VEJA (encerrada no dia 17 de dezembro), por um time de três editores da revista e pela decisão de uma comissão julgadora composta de doze personalidades.

Neste ano, fizeram parte desse grupo Claudia Costin, diretora do Centro de Excelência e Inovação em Políticas Educacionais (Ceipe); Maria Helena Guimarães, ex-secretária executiva do Ministério da Educação; Cristovão Tezza, escritor; Ana Claudia Arantes, geriatra; Fernando Cotait Maluf, oncologista; Facundo Guerra, empresário; Alexandra Loras, ex-consulesa; Humberto Falcão Martins, especialista em políticas públicas e gestão governamental e doutor em administração pela FGV-RJ; Sérgio Besserman, ex-presidente do IBGE e presidente do Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro; Marcelo Viana, diretor do Instituto de Matemática Pura e Aplicada (RJ); João Fernando Gomes, vice-presidente da Academia Brasileira de Ciências; e Caetano Vilela, encenador e iluminador de teatro e ópera.

Errata: Roni Enara foi uma das fundadoras do Observatório Social do Brasil, em 2008, com sede em Maringá, no Paraná. Não participou da criação do Observatório Social do Município de Maringá.

Os vencedores do Prêmio VEJA-se foram anunciados no dia 28 de dezembro de 2018, por meio da reportagem “Exemplos a ser seguidos“, escrita pela jornalista Roberta Paduan, publicada no no site e na edição impressa 2615/ano 52/nº 1 da Revista Veja. Confira aqui: https://veja.abril.com.br/revista-veja/exemplos-a-ser-seguidos/. Também foi publicado um vídeo anunciando os vencedores em todas as categorias.

O Prêmio VEJA-se pretendeu mostrar que, para muito além do que ocorre nos corredores burocráticos de Brasília, existe um país criativo, capaz de alimentar grandes saltos a partir de pequenos movimentos — o que representa um sopro de otimismo. Nas palavras de Roni Enara, a campeã na categoria Políticas Públicas, com seu trabalho de formiguinha contra os desvios em prefeituras: “Nosso objetivo não é fazer uma caça aos corruptos, mas zelar pela qualidade na aplicação dos recursos públicos e construir um novo jeito de fazer política”. É desse novo jeito que o Brasil precisa.

Entre os seis vencedores, há dois homens e quatro mulheres. Fora a Roni Enara (Políticas Públicas), são eles: Katiana Pena (Cultura), José Carlos Gaspar (Saúde), Adalberto Marques (Educação), Juliana Maia (Inovação) e Carolina Ignarra (Diversidade).

Como divulgação do prêmio, a Veja publicou, no dia 24 de outubro de 2018 a reportagem  “Guardiões Contra a Corrupção”, escrita pelo jornalista Eduardo Burckhardt, no site e na edição impressa 2605/ano 51/nº 43 da Revista Veja. A matéria traz exemplos de resultados do trabalho dos Observatórios Sociais e ressalta a relevância do trabalho de Roni Enara nesses 10 anos de existência do OSB, coordenando várias ações de impacto social pelo Sistema OSB, motivo que a destacou como finalista do prêmio. Confira aqui: https://veja.abril.com.br/revista-veja/guardioes-contra-a-corrupcao/

Na abertura das votações, no início de dezembro, a Veja também publicou  um vídeo de pouco mais de 1 minuto com o perfil da Roni Enara.

ObservatórioSocial do Brasil

O OSB é uma instituição não governamental, sem fins lucrativos, disseminadora de uma metodologia padronizada para a criação e atuação de uma rede de organizações democráticas e apartidárias do terceiro setor. O Sistema OSB é formado por voluntários engajados na causa da justiça social e contribui para a melhoria da gestão pública.

Rua Heitor Stockler de França, 356, sala 101 | Centro Cívico | Curitiba – PR
CEP: 80.030-030
Telefone: 41 3307-7058
E-mail: contato@osbrasil.org.br