Presidente do OSB participa de painel no Fórum Transparência e Competitividade

Na pauta, a discussão sobre maneiras para se reduzir os níveis de corrupção no Brasil

06 de novembro de 2013 19:14

Veja outras publicações das mesmas tags: | | | |

Na última quarta-feira (6) o presidente do Observatório Social do Brasil, Ater Cristófoli, participou do painel que encerrou a programação do Fórum Transparência e Competitividade, em Curitiba (PR).

Entrelaçado ao 4º Encontro Nacional dos Observatórios Sociais e Simpósio de Educação Fiscal, realizado desde o dia 4, o fórum reuniu especialistas nacionais e internacionais e foi organizado pela Federação das Indústrias do Paraná (Fiep) e pelo Programa Unitar, da ONU.

Cristófoli falou sobre o trabalho realizado pelo OSB, que congrega observatórios em 77 cidades brasileiras, espalhadas por 14 estados. Ele reforçou o principal foco de atuação das unidades de organização local: monitoramento dos editais de licitações públicas, buscando prevenir gastos desnecessários ou casos de corrupção. “A gente percebeu que só a indignação não funciona, o que interessa é a prevenção. É por isso que o Observatório Social é uma ferramenta tão interessante e efetiva de controle social”, declarou.

O presidente do OSB ainda respondeu questões da plateia. Ater relatou sua percepção ao saber das recentes manifestações da população, considerando um importante início de mudança (Foto: Anderson Nicoforenko/RCD – Sistemas de Comunicação)

Além da participação de Cristófoli, o painel “O que fazer para melhorar? Preparando um futuro com transparência”, que encerrou as atividades e foi mediado pela jornalista Mônica Waldvogel, contou com a presença do Presidente da Fiep, Edson Campagnolo, e da Diretora Executiva da UNITAR, Sally Fegan-Wyles, que falou sobre a importância das parcerias e atuação da população jovem no combate à corrupção. “A Corrupção é muito complexa e as sociedades precisam de parcerias para continuar seguindo em frente. Estimo que o entusiasmo da juventude, até mesmo pelas mídias sociais, gere a mudança que o país precisa”, disse Sally em suas considerações finais.

“Não estamos caçando bruxas, o que defendemos é que a transparência deve existir em todos os níveis, inclusive nas empresas. Queremos que esse movimento, que é o fórum, aconteça com mais frequência, pois traz mais competitividade no setor e melhor distribuição de renda para o país”, afirmou Campagnolo, no encerramento do evento.

O painel ainda contou com Nicole Verillo, da Amigos Associados de Ribeirão Bonito (Amarribo) Brasil, organização sem fins lucrativos e apoiadora do OSB, que atua no acompanhamento da gestão dos bens públicos, e com o secretário-executivo da Controladoria Geral da União (CGU), Carlos Higino Ribeiro de Alencar, que falou sobre as ações da controladoria e o grande avanço em prol da transparência com a aprovação da “Lei anticorrupção” para as empresas, sancionada em agosto deste ano e que entrará em vigor a partir de janeiro de 2014. “Em um ambiente sem corrupção conseguiria sobreviver a empresa que entrega o melhor preço e serviço”, observou.

Mantenedores

ObservatórioSocial do Brasil

O OSB é uma instituição não governamental, sem fins lucrativos, disseminadora de uma metodologia padronizada para a criação e atuação de uma rede de organizações democráticas e apartidárias do terceiro setor. O Sistema OSB é formado por voluntários engajados na causa da justiça social e contribui para a melhoria da gestão pública.

Rua Heitor Stockler de França, 356, sala 101 | Centro Cívico | Curitiba – PR
CEP: 80.030-030
Telefone: 41 3307-7058
E-mail: contato@osbrasil.org.br