Licitação da Secretaria de Assistência Social de Foz do Iguaçu inclui brigadeiro, pirulitos e frutas finas, questiona observatório

Produtos como suspiro, beijinho em pote e cerejas foram incluídos em compra de R$ 1,3 milhão; secretaria diz que itens são para unidades de proteção social atendidas, como abrigos e albergues. *Fonte: G1 – RPC

Uma licitação da Secretaria Municipal de Assistência Social de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, no valor de R$ 1,3 milhão, incluiu produtos como brigadeiro, pirulitos e frutas finas entre os itens solicitados.

Os produtos foram incluídos em uma lista de itens a serem comprados para as unidades de proteção social, como albergues e abrigos da cidade.

A lista também conta com beijinho em potes, cerejas, physalis e suspiro, entre outros itens tradicionais, como arroz, feijão e carne.

O Observatório Social da cidade questiona a inclusão dos itens na licitação e aponta que vários produtos citados têm baixo valor nutricional.

Ainda segundo a entidade, que fiscaliza voluntariamente licitações públicas, a licitação não deixa claro pra onde vão os produtos diferenciados.

O que diz a Secretaria

O secretário de Assistência Social de Foz do Iguaçu, Elias de Sousa Oliveira, disse que o documento trata da terceira licitação com o mesmos itens. Segundo ele, nunca houve questionamentos a respeito disso.

Oliveira afirmou também que muitos doces listados serão utilizados para cursos de confeitaria e panificação, que são oferecidos pelo município.

O observatório questiona também as questões nutricionais dos produtos. A secretaria argumenta que não serão itens para uso diário.

“Tem refrigerante, bolacha. Se isso fosse para uma prática cotidiana, todo dia, de fato comprometeria a qualidade nutricional. Mas nós estamos falando, e as quantidades correspondem a situações esporádicas, como uma atividade de comemoração ao dia das crianças”, disse o secretário.”

A secretaria informou que não pretender retirar os doces da licitação e disse que enviou esclarecimentos ao observatório social.

Mesmo com a argumentação do município, o Observatório Social sugeriu a troca de vários produtos listados no documento.

“Por mais que tenha uma finalidade, que seja um dinheiro com destino pré-definido, mesmo assim, esses recursos precisam ser bem aplicados”, afirmou a presidente do observatório, Leonor Venson de Souza.


Veja aqui a explicação da Prefeitura em relação ao caso.

ObservatórioSocial do Brasil

O OSB é uma instituição não governamental, sem fins lucrativos, disseminadora de uma metodologia padronizada para a criação e atuação de uma rede de organizações democráticas e apartidárias do terceiro setor. O Sistema OSB é formado por voluntários engajados na causa da justiça social e contribui para a melhoria da gestão pública.

Rua Heitor Stockler de França, 356, sala 101 | Centro Cívico | Curitiba – PR
CEP: 80.030-030
Telefone: 41 3307-7058
E-mail: contato@osbrasil.org.br