Faça parte da rede

Leia abaixo e descubra como participar da Rede OSB de Controle Social, criando um Observatório Social na sua cidade!

Identifique a demanda local

  • Ao constatar a vontade de pessoas, grupos ou organizações, fazercontato com o Observatório Social do Brasil para marcar data para realização de Palestra de Sensibilização da comunidade para a importância de Controle Social.
  • Identificar organizações da Sociedade Civil que possam parceirizar o custeio das despesas de viagem e estadia do palestrante.
  • Fazer o convite às Organizações Empresariais, de classe, Sindicatos, Órgãos de governo, autoridades judiciais, Ministério Público, Lideres Religiosos, líderes comunitários, ONGs, etc..
  • Providenciar equipamentos e instalações para a realização da palestra.
  • Elaborar lista de presença para registrar os participantes que possivelmente irão dar início a criação do Observatório Local.
  • Convidar e enviar sugestão de pauta para os veículos de comunicação local e regional afim de promover a maior participação social possível.
  • Agendar entrevista nos veículos de comunicação local para que o palestrante exponha idéias e contextualize o tema para a comunidade e desenvolva empatia nos profissionais de comunicação.

Sustentabilidade

  • Definir formas de captação de recursos através de doação e ou receitas advindas de prestação de serviços para a compra de móveis, equipamentos, material de expediente e custeio de empregados.
  • Identificar os mantenedores que vão doar receita para custeio das despesas de funcionamento do Observatório Social, pessoas físicas e jurídicas.

Fundação do Observatório Social

  • Estudar o modelo de Estatuto proposto pelo Observatório Social do Brasil
  • Definir a composição prévia dos integrantes da primeira diretoria
  • Definir o endereço para o funcionamento do Observatório Social, mesmo que provisório.
  • Publicar edital de convocação para a assembléia de fundação do Observatório Social, conforme modelo, em jornal de circulação regional.
  • Elaborar a lista de presença na assembléia, para registrar as presenças dos membros fundação do OS.
  • Colocar em aprovação o Estatuto do Observatório Social
  • Colocar em aprovação dos nomes propostos para a diretoria do Observatório Social
  • Registrar em fotos e ou em filme o momento histórico da criação do Observatório.

Registros

  • Nomear um profissional de contabilidade para cuidar dos registros do Observatório Social.
  • De posse da Ata da Assembléia de Fundação, o contador da entrada no processo de registro do Observatório Social junto ao Cartório de Títulos e Documentos da cidade.
  • Após a efetivação do registro do Observatório Social pelo Cartório de Títulos e Documentos, o contador dá entrada na inscrição do CNPJ junto a Receita Federal do Brasil.
  • Após a inscrição no cadastro nacional de pessoas jurídicas, o contador solicita o Alvará junto a Prefeitura da cidade.
  • Celebrar convênio e filiação dos mantenedores conforme explicita o Estatuto do Observatório Social.

Contratação da equipe Operacional

  • Definir salário baseado na realidade regional e na capacidade financeira do Observatório Social, sem desconsiderar a complexidade do porte da cidade e, portanto, os resultados a serem atingidos.
  • Abrir seleção de pessoas para compor o quadro operacional do Observatório Social, levando em consideração a isenção dos candidatos quanto às questões político partidário, perfil idôneo, equilíbrio emocional, perfil cordial e educado, discrição e urbanidade e habilidade com a informática.

Capacitação da equipe operacional

  • Agendar a participação do Coordenador e do(s) auxiliar(es) no Programa de Capacitação da Rede de Controle Social, conforme agenda regular do Observatório Social do Brasil.

Planejamento Estratégico

  • Montar Oficina com toda a Diretoria para estudar e referendar o Planejamento Estratégico proposto pelo Observatório Social do Brasil, proposta que poderá sofrer adequação de acordo com a realidade regional do Observatório Social

Conscientização da comunidade

  • Elaborar e realizar calendário de mini palestras nas reuniões das entidades da cidade, tais como: OAB, ACE, Maçonaria, Lions, Rotary, Igrejas, Sindicatos, Escolas, universidades, etc..

Cientificar as autoridades locais

  • Agendar visitas aos órgãos públicos para apresentar o Observatório Social e reafirmar a intenção de exercício do Controle Social nas contas públicas e explicar a metodologia de trabalho junto as repartições de governo.

Seleção de voluntários

  • Abrir vagas para voluntários, levando em conta a ausência de ligações político partidária, perfil idôneo, equilíbrio emocional, perfil cordial e educado, discrição e urbanidade e habilidade para determinado assunto nas compras e ou área afeta a administração pública.
  • Selecionar os candidatos em reunião da diretoria, evitando parentesco com membros detentores de cargos em órgãos públicos.
  • Ministrar palestra sobre o Observatório Social, dando ênfase para o conceito de Rede de Controle Social, Cidadania Fiscal, direito constitucional a informação dos atos dos Agentes públicos e do uso dos recursos públicos, conforme modelo padrão do Observatório Social do Brasil.

Mantenedores

ObservatórioSocial do Brasil

O OSB é uma instituição não governamental, sem fins lucrativos, disseminadora de uma metodologia padronizada para a criação e atuação de uma rede de organizações democráticas e apartidárias do terceiro setor. O Sistema OSB é formado por voluntários engajados na causa da justiça social e contribui para a melhoria da gestão pública.

Rua Heitor Stockler de França, 356, sala 101 | Centro Cívico | Curitiba – PR
CEP: 80.030-030
Telefone: 41 3307-7058
E-mail: contato@osbrasil.org.br