Comitê 9840 repassa 35 mil folders para escolas

A intenção é transformar as crianças em multiplicadoras de informação, estendendo a discussão até os pais, demais familiares e conhecidos.

04 de setembro de 2012 16:39

Veja outras publicações das mesmas tags: | | | | |

O Comitê 9840, criado para estimular o combate a atos de corrupção, promoveu a  entrega de 35 mil folders educativos para diretores de escolas municipais de Ponta Grossa. As cartilhas serão distribuídas aos alunos como forma de conscientização a respeito de infrações eleitorais. A intenção do Comitê formado pelo Conselho de Entidades, Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Ponta Grossa (ACIPG), Movimento Campos Gerais de Igual para Igual (MCG), Observatório Social (OSPG) e Ordem dos Advogados do Brasil – Subseção Ponta Grossa (OAB-PG) é transformar as crianças em multiplicadoras de informação, estendendo a discussão até os pais e demais familiares e conhecidos.

“O intuito é levar esse conhecimento a todos. A população pode e deve se pronunciar quando existir qualquer ação de compra de votos ou uso da máquina administrativa. Através dessa parceria, os diretores e coordenadores passarão os folders aos alunos e trabalharão com o tema”, destaca o coordenador do Conselho de Entidades, Renato Cordeiro.

Os folders foram repassados aos representantes das escolas municipais em reunião no Cine Teatro Ópera. A entrega contou com a participação da secretária Municipal de Educação, Zélia Marochi, a qual enfatiza a necessidade da campanha. “A iniciativa é muito válida, pois proporciona uma grande oportunidade de conscientização. Vamos trabalhar os folders em sala de aula, levando o tema a todos os nossos alunos”.

Os folders para os pequenos foram adaptados de uma cartilha criada para as eleições de 2010 pelo Movimento de Combate a Corrupção Eleitoral (MCCE).

Fiscalização
Comitê recebe denúncias de crimes

O número presente no nome ‘Comitê 9840’ faz referência ao projeto de iniciativa popular, transformado na lei da Ficha Limpa. Além do processo de conscientização, a entidade também funciona como ponte entre as denúncias e o Ministério Público Eleitoral (MPE).
As pessoas que souberem de situações em que alguém é beneficiado por um candidato em troca de votos podem entrar em contato com o Conselho de Entidades ou a OAB para informar o caso. O advogado, Henrique Henneberg, explica que “é importante ter prova material para apresentar ao Ministério Público” e que “não são aceitas denúncias anônimas”. O Conselho de Entidades fica na Rua Comendador Miró, 860, e a OAB-PG, na Rua Leopoldo Guimarães da Cunha, 510.

Por Emmanuel Fornazari
Fonte: Jornal da Manhã (jmnews.com.br)

Mantenedores

ObservatórioSocial do Brasil

O OSB é uma instituição não governamental, sem fins lucrativos, disseminadora de uma metodologia padronizada para a criação e atuação de uma rede de organizações democráticas e apartidárias do terceiro setor. O Sistema OSB é formado por voluntários engajados na causa da justiça social e contribui para a melhoria da gestão pública.

Rua Heitor Stockler de França, 356, sala 101 | Centro Cívico | Curitiba – PR
CEP: 80.030-030
Telefone: 41 3307-7058
E-mail: contato@osbrasil.org.br