CGE e CGU discutem parceria pró transparência e contra corrupção

Uma das atividades será curso voltado a servidores públicos que atuam em ouvidorias públicas no Mato Grosso

24 de abril de 2015 10:45

Veja outras publicações das mesmas tags: | | | | | | | |

O secretário-controlador geral do Estado (CGE-MT), Ciro Rodolpho Gonçalves, discutiu na última quarta-feira (22) com o coordenador do Núcleo de Ações e Prevenção da Unidade Regional da Controladoria Geral da União em Mato Grosso (CGU), Mauro Kosis, parceria para fomentar o controle social e a transparência na gestão pública, bem como para prevenir falhas e corrupção na aplicação do dinheiro público.

Uma das atividades será curso voltado a servidores públicos que atuam em ouvidorias públicas em Mato Grosso, como parte da série “Gestão e Prática em Ouvidoria, Acesso à Informação e Mediação em Ouvidoria”, desenvolvida anualmente pela CGU, por meio da Ouvidoria Geral da União.

O objetivo é oferecer conhecimentos específicos e práticos necessários ao atendimento de qualidade do cidadão, ao tratamento das manifestações, a aspectos de gestão aplicados às ouvidorias e à aplicação de técnicas de mediação no âmbito das ouvidorias públicas, possibilitando a contínua melhoria dos serviços prestados.

“A ouvidoria está crescendo muito. É uma atividade que não pode mais ser negligenciada como mero cumprimento de uma regra constitucional, mas também como uma aliada no trabalho de auditoria e prevenção”, argumentou Kosis.

A capacitação, em formato de oficinas, será realizada de 14 a 17 de setembro de 2015, em Cuiabá, em local a ser definido, e terá vagas reservadas a servidores da Rede de Ouvidorias do Poder Executivo Estadual. “Como órgão de coordenação da atividade de Ouvidoria no Executivo Estadual, a CGE está à disposição para colaborar com a estrutura adequada para as oficinas”, disse o controlador-geral do Estado.

Outra parceria discutida foi a adesão do Governo de Mato Grosso ao Programa Brasil Transparente, da CGU. A ideia é contribuir com o Poder Executivo Estadual na promoção de uma administração pública mais transparente e aberta à participação social.

Para tanto, o Programa Brasil Transparente prevê a realização de seminários, cursos e treinamentos sobre transparência e acesso à informação, presenciais e virtuais, voltados a agentes públicos; promoção de campanhas e ações de disseminação da Lei de Acesso à Informação junto à sociedade, dentre outras atividades correlatas.

A equipe da CGE ficou de estudar a proposta em conjunto com o Gabinete de Transparência e Combate à Corrupção (GabTCC), já que compete a CGE a gestão dos pedidos de informação feitos pelo cidadão (transparência passiva) e ao GabTCC, a gestão das informações disponibilizadas na internet (transparência ativa), no Portal da Transparência.

Kosis também sugeriu ao secretário-controlador geral a elaboração de outros projetos de capacitação a serem executados em cooperação com a CGU a servidores públicos, empresários e sociedade em geral nas áreas de transparência, Lei Anticorrupção (LAC) e conflito de interesses na administração pública. “Há a possibilidade de aporte financeiro da CGU já que foi feito financiamento junto ao Banco Mundial”, disse Kosis.

O secretário-controlador ressaltou que a sugestão dos projetos alinha-se com os objetivos estratégicos do órgão de controle interno estadual. “Isso se conecta com a ideia de promover laboratório de conhecimentos no âmbito da CGE para ir além do cumprimento de ordens de serviço, de fomentar o intelecto em virtude da multiplicidade de formação do quadro de auditores do Estado – Direito, Contabilidade, Economia, Administração, Tecnologia da Informação, Engenharia Civil”, comentou Gonçalves.

Participaram também da reunião o secretário-adjunto da Ouvidoria Geral do Estado (CGE), Christian Pizzatto de Moura, e o coordenador de Transparência e Controle Social (CGE), Vilson Nery.

Via Mídia News

Mantenedores

ObservatórioSocial do Brasil

O OSB é uma instituição não governamental, sem fins lucrativos, disseminadora de uma metodologia padronizada para a criação e atuação de uma rede de organizações democráticas e apartidárias do terceiro setor. O Sistema OSB é formado por voluntários engajados na causa da justiça social e contribui para a melhoria da gestão pública.

Rua Heitor Stockler de França, 356, sala 101 | Centro Cívico | Curitiba – PR
CEP: 80.030-030
Telefone: 41 3307-7058
E-mail: contato@osbrasil.org.br