FORÇA TAREFA CIDADÃ

MONITORAMENTO•TRANSPARÊNCIA - AÇÃO INTEGRADA

DESTAQUES DA FORÇA TAREFA:

Observatórios contribuem para correta aplicação dos recursos públicos

Voluntários seguem atuantes em meio à pandemia do novo coronavírus

Presente em 144 cidades de 17 estados brasileiros, com apoio direto de 3.500 voluntários, a rede de Observatórios Sociais do Brasil (OSB) segue atuante em favor da transparência e da qualidade na aplicação dos recursos públicos. E esse importante trabalho, que conta com o apoio da ANABB na manutenção de 10 observatórios, se mostra ainda mais relevante neste período de pandemia e pré-eleições.

Atualmente, o apoio da ANABB vai para os observatórios de Barreiras, Campos Gerais Curitiba, Erechim, Pelotas, Santo Antônio de Jesus, São José do Rio Preto, Itabira, Bento Gonçalves e Campo Grande.


Na semana passada, o observatório de Campos Gerais (PR) teve importante iniciativa já de olho nas eleições 2020. O objetivo é implementar ações de educação e conscientização quanto às responsabilidades implicadas neste importante ato de exercício da cidadania que refletem diretamente no destino da comunidade.

Durante a pandemia, os observatórios também iniciaram o projeto Força Tarefa Cidadã, um movimento da sociedade civil e de órgãos oficiais que visa garantir que todos os recursos destinados para o enfrentamento à pandemia da Covid-19 sejam corretamente aplicados.

O trabalho engloba um conjunto de ações de monitoramento dos portais de transparência, realizado por voluntários e técnicos que participam da rede OSB, com foco na disponibilização de informações e documentos relativos às despesas efetuadas pelos municípios e estados no enfrentamento à doença.

Um exemplo efetivo desse trabalho aconteceu com o Observatório de São José do Rio Preto (SP). Os voluntários solicitaram à prefeitura da cidade que fizesse a separação das informações no site, das aquisições de bens e contratações de serviços, efetuadas com a dispensa de licitação ao enfrentamento ao coronavírus. A solicitação, que seguia uma recomendação feita pelo Tribunal de Contas de São Paulo para todas as prefeituras, foi prontamente atendida.

Outra ação positiva aconteceu no Observatório Social de Erechim (RS). Atentos às questões relacionadas à pandemia, os voluntários encaminharam ofício para a prefeitura municipal de Erechim com sugestões de medidas a serem adotadas em decorrência da Covid-19, dentre elas a de mudar os pregões para que sejam eletrônicos e não presenciais. A prefeitura também respondeu de forma positiva ao pedido.

O QUE É A FORÇA TAREFA CIDADÃ?

A Força Tarefa Cidadã nasceu em meio à pandemia do novo coronavírus pela premente necessidade da transparência nas compras públicas, que foram flexibilizadas (dispensadas do processo licitatório) pela Lei 13.979/2020, atendendo à emergência do melhor e mais rápido atendimento à saúde da população.

Consiste num conjunto de ações de monitoramento dos portais de transparência, realizado por voluntários e técnicos que participam do Sistema de Observatório Social do Brasil, com foco na disponibilização de todas as informações e documentos relativos às despesas efetuadas pelos municípios e estados no enfrentamento ao covid-19.

De forma inédita no Brasil, o trabalho está sendo realizado de forma integrada com os Órgãos Oficiais de Controle, que integram as chamadas REDES DE CONTROLE DA GESTÃO PÚBLICA, compostas por entes como os Tribunais de Contas da União e dos Estados, a Controladoria Geral da União, os Ministérios Públicos Federal e Estadual, entre outros.

A primeira fase da força Tarefa Cidadã, sob coordenação do Observatório Social do Brasil, prevê verificar se os municípios disponibilizam as informações previstas pela Lei 13.979/2020, que dispõe sobre as medidas para enfrentamento da emergência em saúde pública decorrente da Covid-19, verificando também as exigências das Leis de Acesso à Informação e de Responsabilidade Fiscal.

A metodologia para aferição do nível de Transparência dos portais de estados e municípios, disponibilizada pelas Redes de Controle da Gestão Pública, foi concebida num trabalho desenvolvido pelo Tribunal de Contas da União no Mato Grosso do Sul.

A metodologia para aferição do nível de Transparência dos portais de estados e municípios, disponibilizada pelas Redes de Controle da Gestão Pública, foi concebida num trabalho desenvolvido pelo Tribunal de Contas da União no Mato Grosso do Sul.

Na segunda fase, após aferição da transparência dos dados, as aquisições e despesas no âmbito do combate à Covid-19 passarão por análise, no sentido de identificar eventuais abusos ou distorções, verificando a legalidade, justificativas, contratos, preços praticados, quantidades, efetiva entrega dos produtos ou serviços e os respectivos pagamentos.

No caso da identificação de evidências de irregularidades ou de fatos concretos e divergências que precisem de providências, correções ou apuração, a Rede de Controle do estado será acionada para que os órgãos competentes possam tomar as devidas providências.

Todo o trabalho executado pelos Observatórios Sociais, segue a metodologia de monitoramento das licitações própria do Sistema Observatório Social do Brasil e conta com suporte e gestão para todas as regiões do Brasil.

Já no ambiente das Redes de Controle, as ações acontecem de acordo com a competência de cada órgão oficial, ficando sob suas responsabilidades a apuração e providências para que os “achados” produzam os efeitos esperados, na busca da Eficiência da Gestão Pública!

OBJETIVO

O objetivo dessa grande aliança do controle social com o controle oficial da gestão pública é um só: garantir que todos os recursos destinados para enfrentamento à pandemia do Covid-19 sejam corretamente aplicados, sem desvios ou desperdícios, e a população brasileira receba o melhor e mais rápido atendimento, garantindo que vidas sejam salvas!

A Força Tarefa Cidadã será a prova de que a união entre a sociedade civil e os órgãos oficiais pode fazer toda diferença neste momento de calamidade e pode inaugurar uma nova página na história do Brasil, como Área Livre de Corrupção!

FAÇA PARTE, VEJA OS DETALHES:

A Força Tarefa Cidadã está aguardando a adesão do seu Observatório!

Não está sabendo?

Quer saber mais sobre o que se trata?

Vamos ajudar. Veja este vídeo e entre em contato, acesse por sua conta OSB oficial:

Seu Observatório pode fazer a diferença!

  • Veja os resultados das ações em Santa Catarina.
  • Transparência em Debate – OSB participa de debate realizado pela Cãmara Federal dos Deputados sobre transparência. Veja o vídeo.
  • LANÇAMENTO: Página Nacional da Rede de Controle da Gestão Pública – Confira aqui!.
  • OSB Promove Ação para garantir Transparência durante a Covid-19 – Veja aqui.

Clique no banner e veja o webinário

ObservatórioSocial do Brasil

O OSB é uma instituição não governamental, sem fins lucrativos, disseminadora de uma metodologia padronizada para a criação e atuação de uma rede de organizações democráticas e apartidárias do terceiro setor. O Sistema OSB é formado por voluntários engajados na causa da justiça social e contribui para a melhoria da gestão pública.

Rua Heitor Stockler de França, 356, sala 101 | Centro Cívico | Curitiba – PR
CEP: 80.030-030
Telefone: 41 3307-7058
E-mail: contato@osbrasil.org.br