Sugestão do OS de Içara prevê economia de R$ 1,5 milhão no Legislativo

Proposta é indexar o salário de vereadores (R$ 9,7 mil), com o rendimento de 40 horas de um professor pós-graduado (R$ 5,4 mil)

21 de novembro de 2018 17:13

Veja outras publicações das mesmas tags: | | | | | | | | | | | |

O Observatório Social de Içara – SC se reuniu com vereadores para encaminhar sugestões de economia. A principal delas seria indexar o salário deles, de R$ 9,7 mil, com o rendimento de um professor pós-graduado 40 horas, que é R$ 5,4 mil. A mudança também se estenderia aos assessores, que dos R$ 5,5 mil passariam a receber R$ 2,7 mil. Com a sugestão de reduzir de 15 para 13 o número de vereadores na próxima legislatura, a economia ultrapassaria R$ 1,5 milhão ao ano.

O presidente do Observatório, Renato Brígido, vai encaminhar a por escrito a todos os vereadores com o prazo de 30 dias para manifestação ou apresentação de uma contraproposta. Com a medida, Brígido explica que seria possível comprar uma sede para Câmara Municipal em menos de dois anos, o que geraria ainda mais economia.

“Acredito que não haverá falta de candidato por causa disso na próxima eleição, nem faltarão pessoas interessadas em ser assessor. A vereança não pode ser uma questão salarial. O salário de um professor pós-graduado é muito digno”, argumentou.

O presidente da Câmara Alex Ferreira Michels (PSD) explica que com o aumento de quatro vereadores na legislatura atual, foi preciso cortar despesas para que os gastos não aumentassem na mesma proporção. Ele disse que as contas estão equilibradas, e que o assunto tem margem para discussão.

“Conseguimos manter as contas equilibradas com medidas internas de controle. Hoje é muito viável manter 15 vereadores e reduzir o subsídio. Entretanto, isso será debatido junto com todos os vereadores”, comentou.

Conforme o levantamento do Observatório Social, o Poder Legislativo de Içara custa R$ 97,93 para cada cidadão da cidade. Com 54,8 mil moradores, o valor é até 75,18% a mais do que em municípios de mesmo porte. Em Mafra, por exemplo, o Observatório apontou que o custo é de R$ 55,90 para cada 55,9 mil habitantes.

Por Lariane Cagnini
Via NSC Total
Foto via ferias.tur.br

ObservatórioSocial do Brasil

O OSB é uma instituição não governamental, sem fins lucrativos, disseminadora de uma metodologia padronizada para a criação e atuação de uma rede de organizações democráticas e apartidárias do terceiro setor. O Sistema OSB é formado por voluntários engajados na causa da justiça social e contribui para a melhoria da gestão pública.

Rua Heitor Stockler de França, 356, sala 101 | Centro Cívico | Curitiba – PR
CEP: 80.030-030
Telefone: 41 3307-7058
E-mail: contato@osbrasil.org.br