Sua empresa é uma área livre de corrupção?

Quando se fala em corrupção, a primeira imagem que nos vem à mente é de um político corrompido. Geralmente se esquece do corruptor. E boa parte dos corruptores está dentro das empresas.

08 de agosto de 2014 14:17

Veja outras publicações das mesmas tags: | | | |

“Quando você perceber que, para produzir, precisa obter a autorização de quem não produz nada; quando comprovar que o dinheiro flui para quem negocia não com bens, mas com favores; quando perceber que muitos ficam ricos pelo suborno e por influência, mais que pelo trabalho, e que as leis não nos protegem deles, mas, pelo contrário, são eles que estão protegidos de você; quando perceber que a corrupção é recompensada, e a honestidade se converte em auto-sacrifício; então poderá afirmar, sem temor de errar, que sua sociedade está condenada”. Ayn Rand

Quando se fala em corrupção, a primeira imagem que nos vem à mente é de um político corrompido. Geralmente se esquece do corruptor. E boa parte dos corruptores está dentro das empresas. Eles se disfarçam em seus cargos e se escondem em suas atribuições cotidianas. Mas nem sempre é do grande e poderoso empresário e do eminente e famoso político que o verme da corrupção se alimenta. Essa doença está tão adaptada aos tempos modernos que pode ter contaminado alguém ao seu lado sem que você perceba.

Existe um tipo de corrupção muito cruel que é a compulsória; “obrigatória”. No país do jeitinho, tem-se a impressão de que, sem aquele “cafezinho” as coisas não acontecem. Por vezes a corrupção aparece de uma forma tão desumana que dela não se consegue escapar. Um leito para um parente doente, um remédio para um enfermo, uma vaga na escola. Esse tipo de corrupção está nas entranhas do setor público.

Mas muitos se enganam ao pensar que essa corrupção diária é exclusiva dos governos. As chamadas “pequenas corrupções” fazem parte da cultura de muitas empresas privadas. Por vezes a diretoria nem sabe que ela existe e onde está. Desde um privilégio no estacionamento, uma espera menor em uma fila de documentos, um acesso mais fácil à alguma informação e até mesmo algumas facilidades para subir na hierarquia são fatos corriqueiros Brasil afora.

Uma pessoa que vivencia esse tipo de situação acaba se acostumando e cometendo esses pequenos delitos fora da empresa também. Falsificar a carteirinha do cinema, mentir a idade, copiar o trabalho de um colega da escola, pedir um atestado médico além do necessário, tentar subornar o guarda para não levar multa, comprar produtos piratas, pedir desconto para comprar sem nota, ficar quieto quando recebe troco a mais entre muitas outras coisas.

Mas como combater esse mal tão enraizado em nossa cultura?

Uma das formas mais eficientes é começar em nosso próprio meio social, principalmente nas empresas. O fato é que muitas pessoas que cometem esses atos sequer têm noção de que estão fazendo algo errado. A conscientização e o exemplo que uma empresa pode dar, mesmo que ela seja pequena, pode servir como o princípio de uma grande onda de mudança de atitudes.

O Observatório Social de Itu tem metodologia e material para colaborar com as empresas nesse sentido. Palestras, cartilhas, concursos, teatro, voluntariado e falar a todo momento sobre o tema são a nossa especialidade e o início de novas práticas e comportamentos.

Pense bem, que tal tornar a sua empresa uma área livre de corrupção? Depois podemos pensar na cidade e no país, mas primeiro temos que ver o que acontece debaixo de nosso nariz.

Quer começar e não sabe como?

Vamos formar pessoas e construir empresas e uma cidade melhor para todos?

Quer saber mais?

Entre em contato conosco e acompanhe nossas ações:

Site: www.obsitu.org

Fanpage: https://www.facebook.com/observatoriosocialitu

Envie-nos um e-mail para observatorio@obsitu.org

Via Jornal Periscópio

Mantenedores

ObservatórioSocial do Brasil

O OSB é uma instituição não governamental, sem fins lucrativos, disseminadora de uma metodologia padronizada para a criação e atuação de uma rede de organizações democráticas e apartidárias do terceiro setor. O Sistema OSB é formado por voluntários engajados na causa da justiça social e contribui para a melhoria da gestão pública.

Rua Heitor Stockler de França, 356, sala 101 | Centro Cívico | Curitiba – PR
CEP: 80.030-030
Telefone: 41 3307-7058
E-mail: contato@osbrasil.org.br