Propina paga a Odebrecht envolve 10 países valorizando lei anticorrupção

Em entrevista, a diretora executiva do OSB, Roni Enara, falou sobre a necessidade das empresas se prevenirem para adequação à lei 12.846/13

29 de dezembro de 2016 16:10

No último dia 29 de dezembro a rádio Jovem Pan de São Paulo noticiou a divulgação de um relatório, do Ministério Público da Suíça, que afirma que a rede de pagamento de propinas criada pela construtora Odebrecht envolve pelo menos 10 países. A empresa criou uma estrutura altamente profissional para cometer os crimes e financiar, de forma constante, campanhas políticas no Brasil.

Em entrevista à emissora de rádio, a diretora executiva do Observatório Social do Brasil (OSB), Roni Enara, destacou que as autoridades precisam reforçar a fiscalização para que as empresas cumpram os tratados anticorrupção e falou sobre a lei da empresa limpa ou lei anticorrupção, número 12.846/13, que dispõe sobre a responsabilização administrativa e civil de pessoas jurídicas pela prática de atos contra a administração pública, nacional ou estrangeira, e dá outras providências.

CLIQUE AQUI e confira o áudio da entrevista

Via Rádio Jovem Pan SP

ObservatórioSocial do Brasil

O OSB é uma instituição não governamental, sem fins lucrativos, disseminadora de uma metodologia padronizada para a criação e atuação de uma rede de organizações democráticas e apartidárias do terceiro setor. O Sistema OSB é formado por voluntários engajados na causa da justiça social e contribui para a melhoria da gestão pública.

Rua Heitor Stockler de França, 356, sala 101 | Centro Cívico | Curitiba – PR
CEP: 80.030-030
Telefone: 41 3307-7058
E-mail: contato@osbrasil.org.br