Oeste estuda a criação de Observatório Social regional

Análise de comportamento mostra que estrutura é inviável em municípios com menos de 30mil habitantes

14 de março de 2013 16:02

Veja outras publicações das mesmas tags: | | | | |

Uma experiência recente adotada pelo município de Brusque, no interior de Santa Catarina, inspira um projeto que começa a ganhar corpo em Cascavel. É a criação de um Observatório Social de âmbito regional, que possa acompanhar licitações e fiscalizar a gestão do dinheiro público em municípios de pequeno porte do Oeste. A intenção de regionalizar a estrutura em atividade em Cascavel será levada pelos diretores do Observatório para reunião nacional da rede, agendada para dias 12 e 13 de abril, em Curitiba.

O diretor do Observatório Social de Cascavel, José Alexandre Polasek, informa que uma análise de comportamento e experiências em cidades de pequeno porte mostram que há uma série de dificuldades para que o trabalho de acompanhamento ocorra. “Em municípios com menos de 30 mil habitantes, os laços de parentesco são fortes e há uma dependência muito grande da comunidade com o setor público e isso acaba por comprometer operações que precisam de coesão e total lisura”, informa o presidente OS de Cascavel, Eron Schirmer.

A transparência é uma das condições primeiras para que o observatório possa trabalhar e trazer resultados à comunidade e ao próprio governo. “Sem essa possibilidade, não há como apurar informações com a profundidade necessária”, conforme Polasek, que percebe na estrutura regional a possibilidade de fazer cumprir, mesmo em municípios pequenos, as condições essenciais para que o Observatório Social possa trabalhar. A função do movimento é promover a economia do dinheiro público, orientar as instâncias públicas para gestões cada vez mais transparentes e eficientes e coibir vícios que possam trazer prejuízos ao erário.

Dois municípios

Somente em 2012, os cerca de 60 observatórios da rede conseguiram ajudar na economia de R$ 300 milhões do dinheiro público no Brasil, a metade disso no Paraná. “Essa é a comprovação de que esse é um projeto sério e que defende os interesses da coletividade”, conforme o presidente do OS de Cascavel, Eron Schirmer. Dois municípios da região, Três Barras do Paraná e Corbélia, têm interesse em contar com a atuação do observatório. Caso o caráter regional vingue, então essas comunidades terão de contribuir para que a estrutura do Observatório Social possa ser ampliada e atendê-los adequadamente.

Via O Paraná

Mantenedores

ObservatórioSocial do Brasil

O OSB é uma instituição não governamental, sem fins lucrativos, disseminadora de uma metodologia padronizada para a criação e atuação de uma rede de organizações democráticas e apartidárias do terceiro setor. O Sistema OSB é formado por voluntários engajados na causa da justiça social e contribui para a melhoria da gestão pública.

Rua Heitor Stockler de França, 356, sala 101 | Centro Cívico | Curitiba – PR
CEP: 80.030-030
Telefone: 41 3307-7058
E-mail: contato@osbrasil.org.br