Observatório Social do Brasil realiza mais um encontro

O grupo, que tem objetivo de refletir sobre a articulação e organização do Observatório Social em Caçador, firmou a compromisso de continuar com a articulação do Observatório, buscando outras entidades que possam se somar a esta organização

08 de agosto de 2013 18:26

Veja outras publicações das mesmas tags: | | |

Um encontro realizado no último dia 30, reuniu representantes de diversas entidades do município de Caçador, na Residência Episcopal, com o objetivo de refletir sobre a articulação e organização do Observatório Social em Caçador. Este encontro constituiu-se como mais uma etapa do estudo da necessidade e viabilidade da organização no município. O primeiro encontro foi realizado no dia 13 de julho, na sede da ACIC, quando o Vice-presidente do Observatório do Brasil esteve em Caçador e apresentou a proposta de trabalho e a importância social da organização.

O Bispo Diocesano de Caçador, Dom Frei Severino Clasen, que acolheu esta reunião em sua residência, iniciou o debate destacando a importância do Observatório e da realização de ações conjuntas. “Ainda no clima da realização da Jornada Mundial da Juventude que tomou conta do País, somos chamados a conversar sobre a articulação do Observatório Social. É o bem que se soma e na medida em que vamos caminhando conjuntamente, vamo-nos firmando na história”.

O Presidente da AMPE, Odelir Neves, destaca que a entidade conheceu o trabalho realizado pelo Observatório Social do Brasil, durante um evento em que participaram em Curitiba, a partir disto estabeleceram contato com os responsáveis a nível nacional e realizaram a palestra no dia 13 de julho, com a presença de 26 entidades. Ele ressalta ainda, que o Observatório Social é apartidário. “Com uma atuação voluntária dos membros do observatório, que não podem ter interesses partidários, o observatório é uma organização que pode provocar grandes mudanças nos municípios em que atua”.

Composto por cidadãos que transformam a sua indignação em atitudes em favor da transparência e da qualidade na aplicação dos recursos públicos, o Observatório Social deve ser constituído pelo maior número possível de entidades da sociedade civil organizada, visando contribuir para a melhoria da gestão pública.

O Observatório Social tem como princípio básico a responsabilidade técnica, adotando uma metodologia de monitoramento das compras públicas do município, desde a publicação dos editais de licitação até o acompanhamento de entrega dos produtos ou serviços, agindo de forma preventiva no controle social dos gastos públicos. A partir da adoção deste modelo serão ampliadas as concorrências em processos licitatórios, dando oportunidade de participação a um grupo maior de empresas e favorecendo a inclusão das pequenas e microempresas locais nestes processos, movimentando a economia local e reduzindo custos para os cofres púbicos.

O grupo firmou a compromisso de continuar com a articulação do Observatório, buscando outras entidades que possam se somar a esta organização.

Por Divanete Eloisa Bachi – Agente da PASCOM
Via Diocese de Caçador

Mantenedores

ObservatórioSocial do Brasil

O OSB é uma instituição não governamental, sem fins lucrativos, disseminadora de uma metodologia padronizada para a criação e atuação de uma rede de organizações democráticas e apartidárias do terceiro setor. O Sistema OSB é formado por voluntários engajados na causa da justiça social e contribui para a melhoria da gestão pública.

Rua Heitor Stockler de França, 356, sala 101 | Centro Cívico | Curitiba – PR
CEP: 80.030-030
Telefone: 41 3307-7058
E-mail: contato@osbrasil.org.br