Observatório de Campo Mourão presta contas de sua atuação em 2015

O trabalho dos primeiros quatro meses deste ano foi apresentado à comunidade na Casa Comunitária do Lions Clube

06 de julho de 2015 15:25

Veja outras publicações das mesmas tags: | | | | | |

As atividades desenvolvidas pelo Observatório Social de Campo Mourão nos primeiros quatro meses deste ano – entre janeiro e abril – foram apresentadas à comunidade em encontro de prestação de contas que aconteceu na noite da última quinta-feira (2) na Casa Comunitária do Lions Clube. Apesar da chuva, cerca de 50 pessoas participaram do encontro.

No período, a entidade monitorou as 90 licitações realizadas pela administração municipal, desde a fase de análise edital. Oitenta e seis foram homologadas: 80 pregões presenciais e seis tomadas de preço. Quatro licitações foram declaradas desertas, duas estão em andamento e uma foi fracassada/suspensa.
A economia alcançada nos pregões presenciais foi da ordem de 34,39 por cento (R$ 2.108.234,98). A somatória do valor máximo fixado em cada pregão chegou a R$ 6.130.782,45 e os produtos e serviços acabaram contratados por R$ 4.022.547,47. Já nas tomadas de preços a economia foi de 28,01 por cento (R$ 804.045,97). Nas duas modalidades de licitação, a economia alcançada foi de 32,3 por cento (R$ 2.912.280,95). Antes da atuação do Observatório Social, a economia média era da ordem de dois por cento.

Sem licitação

As compras e contratações feitas pela administração municipal de Campo Mourão nos primeiros quatro meses deste ano, com ratificação de inexigibilidade de licitação, totalizaram R$ 13.022.547,47. Foram 123 casos de produtos e serviços contratados com inexigibilidade de licitação: Departamento de Suprimentos – 25 (R$ 5.381.657,18), Serviços Médicos – 1 (R$ 8.119.995,84), Fundação Cultural – 14 (R$ 249.176,06), Fundação de Esportes – 72 (R$ 126.569,65) e Câmara de Vereadores – 11 (R$ 47.634,59).

Com ratificação de dispensa de licitação, que é outra modalidade de compra sem a realização de licitação, foram gastos R$ 6.486.291,12. Foram 206 casos: Departamento de Suprimentos – 85 (R$ 6.175.032,80), Fundação de Esportes – 48 (R$ 180.845,36), Fundação Cultural – 54 (R$ 116.790,35) e Câmara de Vereadores – 19 (R$ 13.622,63). Os dados são do Tribunal de Contas.
A prestação de contas foi apresentada pelo novo presidente do Observatório Social de Campo Mourão, Roberval Melo Ruscetto, juntamente com Wilson Isolani e Nelson Botega.

Via Cidade Destaque

Mantenedores

ObservatórioSocial do Brasil

O OSB é uma instituição não governamental, sem fins lucrativos, disseminadora de uma metodologia padronizada para a criação e atuação de uma rede de organizações democráticas e apartidárias do terceiro setor. O Sistema OSB é formado por voluntários engajados na causa da justiça social e contribui para a melhoria da gestão pública.

Rua Heitor Stockler de França, 356, sala 101 | Centro Cívico | Curitiba – PR
CEP: 80.030-030
Telefone: 41 3307-7058
E-mail: contato@osbrasil.org.br