Mesa redonda do MP do Paraná discute corrupção

O debate acontece nesta sexta-feira (17) e terá transmissão, aberta ao público, pela internet

16 de abril de 2015 15:57

Veja outras publicações das mesmas tags: | | | | | |

Discutir propostas de aperfeiçoamento na legislação e a atuação dos órgãos de controle para reduzir os níveis de corrupção no Brasil. Esse é o objetivo, dentro da programação do IV Curso de Preparação e Aperfeiçoamento destinado ao Ingresso na Carreira de Promotores Substitutos, da mesa-redonda “Repressão da Lavagem de Dinheiro e da Corrupção pelo Ministério Público”, que vai ser promovida pelo Ministério Público do Paraná com o apoio do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) e do Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional (Ceaf) do Ministério Público da Paraíba.

O debate acontece nesta sexta-feira (17), das 13h30 às 16h30, no Auditório Ary Florêncio Guimarães da Procuradoria-Geral de Justiça do Paraná, em Curitiba, com transmissão em tempo real através da internet mediante a prévia inscrição no site do Ceaf do MP do Paraná.

O evento é gratuito e um dos palestrantes é o procurador da República Deltan Dallagnol, coordenador da Operação “Lava Jato”, deflagrada em março de 2014 pela Polícia Federal para desmontar um esquema de lavagem de dinheiro e evasão de divisas na ordem de R$ 10 bilhões e cuja investigação resultou na descoberta de desvio de recursos da maior estatal do país, a Petrobras.

Durante a mesa-redonda também será discutido o “Pacote Anticorrupção” apresentado pelo Ministério da Justiça e pelo Ministério Público Federal.

O membro do Grupo de Trabalho (GT) de Combate à Corrupção, Transparência e Controle Social da Comissão de Defesa dos Direitos Fundamentais do CNMP, Eduardo Cambi, destacou a importância da mesa-redonda e disse que o GT “apoia a realização de amplo debate nacional, inclusive para buscar melhores alternativas à atuação do Ministério Público”.

Brasil perde R$ 100 bi por ano com a corrupção

Todos os anos, o Brasil perde cerca de R$ 100 bilhões (o equivalente a 2,3% de todas as riquezas produzidas no país) em razão da corrupção. Para o Ministério Público brasileiro, trata-se de um problema sistêmico.

Os serviços mais atingidos com os desvios dos recursos públicos pelos corruptos são os de saúde e de edução. Segundo a Controladoria-Geral da União (CGU), 25% das verbas destinadas pelo governo federal aos municípios brasileiros não chegam ao destino final e quatro em cada cinco cidades brasileiras fiscalizadas pelo órgão apresentam irregularidades graves na aplicação do dinheiro público.

O impacto social da corrupção é sentido diariamente por milhares de brasileiros que se deparam com a ausência de escolas adequadas, de professores capacitados e bem pagos, com a falta de vagas em creches e pré-escolas, com unidades de saúde sucateadas e com longas filas de espera para a marcação de consultas com médicos especialistas, por exemplo.

Serviço:

Data: 17 de abril de 2015 (sexta-feira)
Hora: das 13h30 às 16h30
Local:  Auditório Ary Florêncio Guimarães, na sede do MP-PR
Endereço: Rua Marechal Hermes, 751 – Centro Cívico , Curitiba (PR)
Inscrições gratuitas e mais informações em: www.ceaf.mppr.mp.br

Com informações PB Agora

ObservatórioSocial do Brasil

O OSB é uma instituição não governamental, sem fins lucrativos, disseminadora de uma metodologia padronizada para a criação e atuação de uma rede de organizações democráticas e apartidárias do terceiro setor. O Sistema OSB é formado por voluntários engajados na causa da justiça social e contribui para a melhoria da gestão pública.

Rua Heitor Stockler de França, 356, sala 101 | Centro Cívico | Curitiba – PR
CEP: 80.030-030
Telefone: 41 3307-7058
E-mail: contato@osbrasil.org.br