Jornalista cria site de reportagens feitas com dados da Lei de Acesso

O objetivo é que o site traga todo dia “uma estatística que ajuda a explicar o país”, diz o responsável pelo projeto, Léo Arcoverde

08 de julho de 2015 18:18

Veja outras publicações das mesmas tags: | | | | | |

Desde que entrou em vigor em 2012, a Lei de Acesso a Informações Públicas é um dos instrumentos mais usados pelo repórter Léo Arcoverde para fazer reportagens, especialmente sobre serviços públicos. Decidido a deixar o jornalismo impresso e a investir em histórias baseadas em dados públicos sobre saúde, educação e mobilidade urbana, Arcoverde lançou esta semana o projeto Fiquem Sabendo, dedicado a produções jornalísticas independentes.

Para ele, a Lei de Acesso é fundamental para ajudar jornalistas a enxergar o contexto nas diversas áreas que cobrem. “Sem dados públicos, viramos presa fácil para autoridades ávidas em ver [somente] informações de seu interesse publicadas na imprensa”, afirma.

O objetivo é que o site traga todo dia “uma estatística que ajuda a explicar o país”. “Em um lugar que ostenta uma desigualdade social constrangedora, enxergo isso como a principal missão”, diz Arcoverde.

A elaboração do projeto começou em novembro do ano passado, quando o repórter ainda trabalhava no jornal Agora São Paulo. Além da escolha das seções do site e do formato das reportagens, o processo incluiu verificar se era viável obter informações da administração pública diariamente.

O próprio Arcoverde fez a primeira injeção de recursos para pôr o Fiquem Sabendo no ar. A médio e longo prazo, ele espera que o site se sustente com financiamentos de organizações ou fundações, patrocínio de empresas, anúncios e doações. “Por ora, isso consiste em uma tentativa de construção de um modelo de negócio”, diz o jornalista, que se mostra empolgado com a empreitada: “só entrei nessa porque realmente acredito que há modelos de negócios a serem inventados para a viabilização do jornalismo independente”.

Difusão da Lei de Acesso

Como parte do projeto, Arcoverde também se coloca à disposição para dar mini-cursos gratuitos sobre o uso da Lei de Acesso para obter informações de interesse público, voltados a um público microrregional (bairros) e de baixa renda da capital paulista.

Via Abraji

ObservatórioSocial do Brasil

O OSB é uma instituição não governamental, sem fins lucrativos, disseminadora de uma metodologia padronizada para a criação e atuação de uma rede de organizações democráticas e apartidárias do terceiro setor. O Sistema OSB é formado por voluntários engajados na causa da justiça social e contribui para a melhoria da gestão pública.

Rua Heitor Stockler de França, 356, sala 101 | Centro Cívico | Curitiba – PR
CEP: 80.030-030
Telefone: 41 3307-7058
E-mail: contato@osbrasil.org.br