Gestão do Observatório Social do Brasil completa um ano

Nesse período 22 observatórios foram ativados em seis estados

17 de março de 2017 17:43

Veja outras publicações das mesmas tags: | | | | | | | | | |

Presidida pelo empresário paranaense  Ney da Nóbrega Ribas, a nova diretoria tomou posse durante o 7º Encontro Nacional dos Observatórios Sociais, realizado entre os dias 10 e 12 de março de 2016, com a promessa de uma gestão profissionalizada e descentralizada, com foco no planejamento estratégico e fortalecimento  da estrutura administrativa, objetivando a sustentabilidade financeira  com planos de captação de recursos para o OSB e os, atualmente, 108 observatórios sociais da Rede OSB.

Ainda eram apontados como escopos da plataforma de gestão em sua carta de apresentação o suporte técnico especializado para as áreas jurídica , operacional, administrativo-financeira e contábil, bem como de softwares, aplicativos e adventos sistêmicos e tecnológicos que ajudassem a Rede OSB a chegar em uma padronização da atuação dos observatórios.

Outros objetivos da gestão envolviam  o desenvolvimento de um plano de marketing e comunicação, com projeção do trabalho dos observatórios na grande mídia e estimulo à cultura de comunicação, sobretudo interna. Isso referia-se ao envolvimento do OSB e dos observatórios locais na agenda nacional das principais pautas, atividades e campanhas, a fim de divulgar eventos, resultados e boas práticas pelo Brasil. A ideia era estimular o fortalecimento institucional, a expansão da rede e os projetos estratégicos de parcerias em nível nacional e estadual.

Passados 12 meses da posse e dos objetivos traçados o OSB faz um balanço da gestão em caráter de retrospectiva.

Ainda no primeiro mês com a nova gestão, comunicados e atos administrativos foram publicados.  As tratativas comunicavam reuniões para discutir a criação de unidades administrativas regionais e estaduais do OSB e chamavam a atenção para a não publicação de materiais sem o crivo do conselho administrativo. Os atos administrativos deflagraram a constituição e nomeação dos grupos de trabalho, para revisão e redação do sistema de padronização, para elaboração do código de ética e controle e para elaboração do planejamento de educação fiscal.

Também no início da atuação da nova diretoria uma reunião em Guarapuava já propunha um grupo de trabalho para analisar a viabilidade de constituição da primeira unidade administrativa do OSB no estado do Paraná.

Visitas técnicas já marcavam o envolvimento do OSB com campanhas, como a da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep) – Campanha Vote Bem – e pautas nacionais, como a entrega das mais de 2 milhões de assinaturas da campanha do Ministério Público Federal (MPF) – 10 medidas contra a corrupção – e o apoio à CGU na aprovação da PEC 45/2009 que tornaria os órgãos de controle interno permanentes, além de espelhar quase integralmente as macrofunções da controladoria.

Outra mobilização nacional com apoio do OSB foi a Frente pelo Controle e contra a Corrupção, iniciativa que apoiava a conexão da CGU com a sociedade em prol do fortalecimento de órgãos de controle popular sobre a atuação estatal.

O OSB esteve representando em vários eventos de reconhecimento nacional, como o 20º Congresso Brasileiro de Contabilidade, a Conferência Ethos 360°, a 3ª Conferência Lei Empresa Limpa, o Govlab Experience, o Fórum de Gestão Pública da Faciap, o XX Encontro de Contabilidade do Tocantins (Encon) e, também em Palmas, o 22º Congresso Nacional de Jovens Empreendedores, e o Congresso Empresarial Paranaense, precedendo a XXVI Convenção Anual da Faciap. Eventos web também fizeram parte da trajetória, como o webcast da Fundação Nacional da Qualidade (FNQ).

Palestras de sensibilização já eram realizadas em Nova Esperança – PR no dia 23 de março de 2016, e em Foz do Iguaçu, no dia 31 do mesmo mês, em evento de mobilização do OS local, e no mês seguinte em Apucarana.

Reuniões preconizavam as primeiras parcerias a serem firmadas, como com a Controladoria Geral da União (CGU) para dar destaque às campanhas de educação fiscal da controladoria e debater a Integridade Empresarial e nos Órgãos Públicos com Sebrae. Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (ENCCLA), Associação dos Tribunais de Contas (Atricon) e Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB) também já entravam na pauta de reuniões para estabelecimento de convênios.

Nos meses seguintes a diretoria já atuava em mais cidades interessadas na constituição de um observatório,  entre elas Novo Hamburgo – RS e a capital baiana, Salvador.

Para organizar os escopos da atuação da nova gestão, toda a diretoria esteve reunida por 2 dias em um evento de imersão e planejamento estratégico.

Mais Parcerias

Entre os novos acordos de cooperação técnica, protagonizam termos com Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR), incluindo aliados como a Fiep e Federação das Associações Comerciais do Paraná (Faciap), na criação de um Comitê de Comunicação Orientação e Procedimentos baseados no Portal Informação Para Todos, lançado em setembro de 2016; com a Federasul, com intenção de estimular a criação de novos espaços de exercício da cidadania por meio das Associações Comerciais do RS; com o Conselho Federal de Contabilidade (CFC),  e o Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (CFOAB), para oferecer acompanhamento técnico e realizar ações conjuntas nas áreas como transparência e eficiência da gestão; com a Unicesumar, para garantir campo de estágio para 1200 alunos e videoaulas a outros mais de 100 mil estudantes;  com o Instituto de Auditores Independentes do Brasil (Ibracon); com o Movimento Avança Brasil Maçons (ABM); com a Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado de Minas Gerais (Federaminas), para disseminação dos observatórios sociais no Brasil e, sobretudo no Estado de Minas Gerais; com a Ordem dos Advogados do Brasil sessão Santa Catarina (OAB/SC); e com a Bolsa Brasileira de Mercadorias e Mercado Público/RCC.

A renovação do convênio com a Faciap – mantenedora do OSB – proporcionou a expansão do escritório do OSB, com novas salas comerciais. Com o Ministério Público do Paraná (MP-PR) a reunião do OSB procurou definir um plano de ação para objetos de parceria já existente, visando o aprimoramento no monitoramento dos portais da transparência.

A atuação dos observatórios começa a ganhar destaque e mídias especializadas desenvolveram interesse em noticiar as conquistas dos voluntários da Rede OSB. Foram publicações nas revistas Exame, Época, O Empresário, Revista RNC, jornal O Valor Econômico e jornal Ação da Associação Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil (Anabb), além da Rádio CBN e de matéria on-line pela Agência Senado. Até mesmo internacionalmente os observatórios sociais ganharam destaque, com a publicação no site equaltimes.org. O reconhecimento também conferiu ao OSB o “selo Ajuda Paraná” que chancela a atuação dos observatórios como melhores iniciativas sociais do estado.

Novos Observatórios

No primeiro ano de gestão foram constituídos 18 novos observatórios, dois foram reintegrados à Rede OSB e outros dois reativados: Pará de Minas – MG, Matinhos – PR, Nova Esperança – PR, Palotina – PR, Campos dos Goytacazes – RJ, São Pedro da Aldeia – RJ, Concórdia – SC (reintegrado), Xaxim – SC,  Palhoça – SC, Limeira – SP, Jacareí – SP, Lins – SP, Ourinhos – SP, Suzano – SP (reintegrado), e no Rio Grande do Sul, com o maior número de novas entidades, em Bento Gonçalves, Cachoeirinha, Caxias do Sul, Gravataí e Glorinha, Novo Hamburgo e Santa Rosa. Também foram reativados os observatórios de União da Vitória – PR, Florianópolis – SC.

Recentemente Araguaína, no Tocantins, também teve sua constituição. Foi no último dia 15 de março. A cidade de Guaíba – RS também oficializará seu observatório no próximo dia 21, com isso a Rede OSB chegará aos 109 observatórios em 19 estados brasileiros

Ferramentas e sistemas

Foi nesse primeiro ano que grandes mudanças nas ferramentas de gestão e comunicação passaram a vigorar. A Rede OSB teve a concessão de uso do Office 365, ferramenta da Microsoft, e seus vários recursos como e-mails de 50 gigabytes (GB) e armazenamento em nuvem de 1 terabyte (TB) por conta . A empresa Odara Internet, passou a oferecer hospedagem gratuita do website.

Mais números sobre a atuação em 2016 foram divulgados em uma retrospectiva da Rede OSB, publicada no começo deste ano.

Em 2017 o OSB começou a operacionalizar a parceria coma Mercado Público/RCC e Bolsa Brasileira de Mercadorias e com isso uma nova plataforma de registro e acompanhamento de licitações está sendo oferecida aos observatórios sociais. Empresas e prefeituras das cidades onde há observatório também estão sendo beneficiados pois o convênio prevê o fornecimento de plataformas especificas para informações sobre processo licitatório ao setor público e aos empresários. As primeiras adesões ocorreram na apresentação da parceria e dos sistemas em um evento em Marechal Cândido Rondon – PR, no último dia 21 de fevereiro, onde todas as oito prefeituras representadas assinaram, entusiasmadas, o registro de interesse no recebimento da iniciativa tecnológica.

O presidente do OSB, Ney Ribas, comenta esse um ano de gestão no recado abaixo, e parabeniza a equipe OSB e os conselhos que compõe a chapa Altruísmo e Cidadania, relacionados na sequência.

Chapa Altruísmo e Cidadania:

Conselho de Administração

Presidente – NEY DA NÓBREGA RIBAS – OS Ponta Grossa-PR

Vice-presidente para Assuntos Institucionais e de Alianças – PEDRO GABRIL KENNE DA SILVA – OS Porto Alegre-RS

Vice-presidente para Assuntos de Produtos, Metodologia e Certificação – LEOMIR ANTÔNIO MINOZZO – OS Blumenau-SC

Vice-presidente para Assuntos de Tecnologia de Gestão – EVANDRO CARLOS GEVAERD – OS Brusque-SC

Vice-presidente para Assuntos de Tecnologia da Informação – MARCELO BECKER – OS Marechal Cândido Rondon-PR

Vice-presidente para Assuntos de Controle e Defesa Social – IARA LUÍSA DE SANTANA DÓREA VAZ – OS São Antônio de Jesus-BA

Vice-presidente para Assuntos Administrativo-financeiros – EVERALDO BONSENHOR – OS Paranaguá-PR

Conselho Superior

01 – Presidente: IVAN SILVEIRA DA COSTA – OS Belém-PA

Vice-presidentes do Conselho Superior:

02 – ELZA MARTELLI XAVIER – OS Mandaguari-PR

03 – RONALDO MEDEIROS FERREIRA – OS Imbituba-SC

04 – JOSÉ ALEXANDRE POLASEK – OS Cascavel-PR

05 – HUGO DE OLIVEIRA – OS Campo Grande-MS

06 – LORENA SILVÉRIO PEREIRA MENDONÇA – OS Goiânia-GO

07 – LUIZ CLÁUDIO CARNEIRO – OS Teresópolis-RJ

08 – MÁRIO CAMILO BOHM – OS São Caetano do Sul-SP

09 – PAULO NOGUEIRA SAMPAIO – OS São José dos Campos-SP

10 – PAULO SABATKE FILHO – OS Itajaí-SC

11 – SILVIA GREWE – OS Porto Alegre-RS

12 – TIAGO LOPES REGO – OS Picos-PI

13 – VANDERLEI LUIZ ZARPELON – OS Irati-PR

Conselho Fiscal

01 – BELONICE FÁTIMA SOTORIVA – OS Erechim-RS

02 – EXPEDITO MAURÍCIO PEREIRA – OS Cáceres-MT

03 – JOSÉ ABEL BRINA OLIVO – OS Guarapuava-PR

Por Anderson Luís Nicoforenko – Comunicação OSB

ObservatórioSocial do Brasil

O OSB é uma instituição não governamental, sem fins lucrativos, disseminadora de uma metodologia padronizada para a criação e atuação de uma rede de organizações democráticas e apartidárias do terceiro setor. O Sistema OSB é formado por voluntários engajados na causa da justiça social e contribui para a melhoria da gestão pública.

Rua Heitor Stockler de França, 356, sala 101 | Centro Cívico | Curitiba – PR
CEP: 80.030-030
Telefone: 41 3307-7058
E-mail: contato@osbrasil.org.br