Em entrevista, contadora de Farroupilha explica atuação dos OS

Contadora reforça a importância do observatório como um avalista do órgão público

Publicado para | Controle Social | Fiscalização | Gestão Pública | Participação popular | Participação social | Secundário | Transparência | Utilidade Pública em 23 de junho de 2017 11:02
Em entrevista à radio Spaço, 100.9 FM, de Farroupilha – RS, no último dia 22 de junho (quinta-feira), a contadora e ex-presidente da Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de Farroupilha (CICS), Nádia Emer Grasseli, ressaltou a importância do Observatório Social. Ela explicou que quem fizer parte deve ser de forma voluntária e não pode ter qualquer envolvimento partidário. Nádia passou detalhes de como seria o funcionamento do observatório, fiscalizando editais, por exemplo: caso fosse encontrado algum erro, chamaria a atenção para que o órgão público tomasse as providências. A contadora reforça que a comunidade deve estar presente nessa empreitada e garante que, se trabalhasse na administração pública, não faria nada sem o Observatório Social, que passaria a ser um grande avalista das funções públicas. Confira a entrevista no áudio abaixo.
Com informações da Spaço FM

Veja outras publicações das mesmas tags: | | | | | | | | | | | |

Mantenedores

Patrocinadores

ObservatórioSocial do Brasil

O OSB é uma instituição não governamental, sem fins lucrativos, disseminadora de uma metodologia padronizada para a criação e atuação de uma rede de organizações democráticas e apartidárias do terceiro setor. A Rede OSB é formada por voluntários engajados na causa da justiça social e contribui para a melhoria da gestão pública.