De olho no gasto público: Conheça o caso do iogurte ”salgado”

Observatório Social do Brasil conta com voluntários de vários setores para fiscalizar contas públicas. Saiba como participar

Publicado para | Controle Social | Corrupção | Destaque | Gestão Pública | Licitação | Licitações | Monitoramento | Participação popular | Participação social | Transparência | Utilidade Pública em 06 de dezembro de 2017 14:34

A população brasileira tem prestado mais atenção nos gastos públicos desde que os casos de corrupção na política e economia do País se intensificaram. Para ajudar a solucionar os problemas, cidadãos de várias partes do Brasil têm se levantado para transformar o direito à indignação em atitude pela transparência e correta aplicação dos recursos públicos.

O Observatório Social do Brasil (OSB), por exemplo, possui uma rede em todo o País que fiscaliza as contas públicas por meio de monitoramento de licitações e cobrança de providências em caso de irregularidades. E conta com o apoio direto de mais de três mil voluntários de vários setores, como empresários, professores, estudantes, auditores, contabilistas, advogados, funcionários públicos e bancários. A estimativa é que, entre os anos de 2013 e 2016, a rede OSB evitou o desperdício de R$ 2 bilhões no País.

Um dos casos descobertos pela instituição foi a do iogurte “salgado”. Durante um pregão presencial na cidade de Picos, no Piauí, o Observa­tório mostrou que o valor proposto no edital estava com preço muito acima do praticado pelo mercado em dois itens: iogurte de 115 gramas e iogurte de 1.000 gramas cotados em R$ 1,60 e R$ 4,80, respectivamente.

Após a intervenção do Observatório, os valo­res caíram para R$ 0,60 e R$ 2,50, uma diferença de R$ 198 mil. Nesse caso, o edital também não explicava para onde iria o produto. Após a impugnação da compra, a prefeitura justificou que seria para merenda escolar.

Como fiscalizar?

Quem quiser ajudar a identificar e controlar gastos como esse na prefeitura e na câmara, pode ser voluntário do Observatório Social do Brasil, independente da área de atuação profissional. Segundo a entidade sem fins lucrativos, as únicas exigências são não ter vínculo partidário e não fazer parte do quadro de funcionários públicos do município onde reside. Mais informações em desenvolvimento@osbrasil.org.br ou (41) 3307-7058.

(Arte TUTU sobre ilustração de Marcelo Ventura)
Via GBrasil

Veja outras publicações das mesmas tags: | | | | | | |

Mantenedores

Patrocinadores

ObservatórioSocial do Brasil

O OSB é uma instituição não governamental, sem fins lucrativos, disseminadora de uma metodologia padronizada para a criação e atuação de uma rede de organizações democráticas e apartidárias do terceiro setor. A Rede OSB é formada por voluntários engajados na causa da justiça social e contribui para a melhoria da gestão pública.