ARTIGO | Ah, se você pudesse…

Artigo adaptado do vice-presidente da Bauru Transparente (Batra) – mais nova unidade franqueada do OSB – Silvio Motta Maximino

29 de abril de 2015 16:30

Veja outras publicações das mesmas tags: | | | | | | | | | | |

Se você pudesse melhorar a forma como o seu dinheiro (em forma de tributos) é utilizado pelos governantes, você faria?… mas o que você faria? Somos cidadãos pela letra da lei, mas… estamos dispostos a ir além da indignação e do desabafo nas ruas ou redes sociais? Você talvez questionasse: o que podemos efetivamente fazer contra a corrupção? Há uma sensação generalizada de impotência diante da corrupção e do cinismo que não respeita bandeira partidária.

Por quanto tempo ainda esperaremos que heróis fictícios saltem das cartilhas ideológicas para nos redimir das mazelas sociais, políticas ou culturais? Para nos constituirmos como povo respeitado, tampouco nos falta algum tipo de DNA cultural (presente noutros povos politizados). Seremos sempre nós mesmos, sempre no momento presente, a cada ação e omissão, os reais responsáveis pelo nosso destino. Não há mistério, nem magia nisso.

Fato: Você sozinho não pode mudar a sociedade. Outro fato: a sociedade não pode mudar sem você! Eis o paradoxo. Noutras palavras, um povo com postura passiva e mesquinha, só pode atrair um futuro igualmente mesquinho e miserável. Estamos a cada momento exatamente no eixo de qualquer mudança possível. O horizonte crucial da mudança não está no futuro (na próxima eleição, no próximo partido, no próximo plano econômico…), mas no hoje. O que estamos fazendo hoje?

Talvez até hoje nos faltasse conhecer o “como fazer”, os mecanismos de controle social que permitem monitorar, fiscalizar e até exigir um comportamento mais qualificado por parte de nossos representantes eleitos… instrumentos de cidadania participativa que já estão aí, porém tão camuflados no cipoal de leis vigentes, que não sabíamos como usá-los.

A história pode tomar outro rumo para vários munícipes brasileiros. Uma oportunidade inédita de fazer a diferença e de levar a sociedade ao protagonismo de um processo de mudança está na constituição de um Observatório Social, conforme sistema de franquia social proposto pelo Observatório Social do Brasil, instituição apartidária e já reconhecida pelo sucesso no âmbito do controle social e no combate à corrupção. É a chance de ir além do mero discurso e do simples protesto indignado.

Podemos efetivamente fazer um movimento como poucas cidades brasileiras tiveram a chance de fazer até hoje e, mais uma vez, a opção de agir ou de nos omitirmos.

ObservatórioSocial do Brasil

O OSB é uma instituição não governamental, sem fins lucrativos, disseminadora de uma metodologia padronizada para a criação e atuação de uma rede de organizações democráticas e apartidárias do terceiro setor. O Sistema OSB é formado por voluntários engajados na causa da justiça social e contribui para a melhoria da gestão pública.

Rua Heitor Stockler de França, 356, sala 101 | Centro Cívico | Curitiba – PR
CEP: 80.030-030
Telefone: 41 3307-7058
E-mail: contato@osbrasil.org.br