Aplicativo permite moradores cobrarem políticos pelo celular

Ferramenta está funcionando na Câmara de Cascavel, no oeste do PR. Em uma semana de funcionamento, pelo menos 20 denúncias foram feitas

10 de março de 2014 17:58

Veja outras publicações das mesmas tags: | | | | | |

Moradores de Cascavel, no oeste do Paraná, estão usando os celulares para fiscalizar políticos, obras e a estrutura da cidade. Depois de baixar um aplicativo lançado pela Câmara de Vereadores, o usuário pode fotografar o problema que encontrou e cadastrar a imagem pelo GPS do aparelho. A informação segue em tempo real até a ouvidoria da câmara, onde funcionários veem a fotografia em um mapa do local exato onde ela foi tirada.
Cada caso é avaliado em plenário pelos vereadores no prazo de uma semana e, na sequência, encaminhado para a prefeitura – responsável por tomar as providências.

Durante todo o processo, quem fez a reclamação é informado por e-mail do passo a passo da denúncia. A ferramenta também permite que o cidadão marque o vereador sobre o qual queira receber atualizações do trabalho realizado durante todo o mandato.

Na primeira semana de funcionamento, pelo menos 20 denúncias foram cadastradas na página da câmara na internet. A vendedora Rita de Cássia Gervickas foi uma das primeiras a usar a ferramenta. Ela cobrou uma vaga de UTI para a avó, uma senhora de 80 anos que está internada desde o dia 16 de fevereiro em uma Unidade de Pronto-Atendimento de Cascavel. “Eu fiz a denúncia, recebi uma ligação da ouvidoria e agora estamos esperando conseguir a vaga. Minha avó está na fila de urgência, por isso a gente tem pressa.”

Alex Sandro de Oliveira denunciou o mato alto em um terreno por onde costuma passar ao fazer caminhadas. “É uma mídia que tem poder, porque direciona todas as fotos que eu tirei diretamente para o site”, conta o corretor de imóveis.

“Além de modernizar o trabalho, esse projeto estimula a transparência e acessibilidade, porque os moradores podem fiscalizar e reclamar sem precisarem vir até a câmara”, diz o presidente da casa, vereador Márcio Pacheco (PPL).

Uma empresa da cidade cobrou R$ 7 mil para criar o aplicativo, disponível para celulares com sistema Android e IOS. Somados os custos de hospedagem na internet e outros serviços, o gasto total foi de R$ 36 mil.

A Câmara de Cascavel tem usado ainda outras tecnologias para se comunicar com os moradores. Aproximadamente 47 mil pessoas estão cadastradas para receber por e-mail as decisões tomadas pelos vereadores, assim que terminam as sessões. Também é possível acessar todas as redes sociais para saber informações do legislativo municipal.
Além do aplicativo, as denúncias podem ser feitas pelo telefone da ouvidoria, por meio de ligações tradicionais. O número é (45) 3321-8846.

 

Via G1

Mantenedores

ObservatórioSocial do Brasil

O OSB é uma instituição não governamental, sem fins lucrativos, disseminadora de uma metodologia padronizada para a criação e atuação de uma rede de organizações democráticas e apartidárias do terceiro setor. O Sistema OSB é formado por voluntários engajados na causa da justiça social e contribui para a melhoria da gestão pública.

Rua Heitor Stockler de França, 356, sala 101 | Centro Cívico | Curitiba – PR
CEP: 80.030-030
Telefone: 41 3307-7058
E-mail: contato@osbrasil.org.br