Abaixo-assinado busca redução nos gastos da Câmara de Morro da Fumaça

Ação organizada pelo Observatório Social do município visa conseguir mil assinatura

Publicado para | Controle Social | Destaque | Evento | Fiscalização | Gestão Pública | Participação popular | Participação social | Transparência | Utilidade Pública em 17 de novembro de 2017 15:05

O Observatório Social de Morro da Fumaça – SC lançou, nessa segunda-feira (13), um abaixo-assinado visando diminuir os gastos da Câmara de Vereadores do Município. O objetivo é conseguir mil assinaturas.

Segundo o presidente do Observatório Social, Glauber Recco, a entidade realizou um levantamento com todos os gastos do Legislativo e viu que era possível realizar uma grande economia aos cofres públicos. “Nós levamos relatórios a cada vereador, demos dois meses para que pudessem se adequar, mas vimos que a economia foi muito abaixo do solicitado”, destaca.

As folhas do abaixo-assinado são distribuídas desde segunda-feira pelos voluntários do Observatório Social. Além disso, também é possível participar pela internet. “Colocamos o link no nosso Facebook, e também mandamos a grupos de WhatsApp”, completa Recco.

Maiores gastos

Para o presidente do Observatório Social, com as readequações, é possível gerar uma economia de até R$ 50 mil ao mês. “Nós percebemos muitos gastos com mão de obra, telefonia, impressão, material de limpeza e alimentação, além de publicidade”, revelou Recco.

Câmara diz que já houve reduções

O presidente da Câmara, José Carlos Bortolin (PMDB), o Calita, explicou que algumas das sugestões feitas pelo Observatório já foram acatadas, mas que nem todas podem ser no momento por que a Câmara precisa ter responsabilidade com a manutenção dos trabalhos do Legislativo.

“Tanto o Legislativo quanto o Executivo têm gastos que são inerentes ao próprio funcionamento. Estamos fazendo a nossa parte para continuar reduzindo os gastos, de forma que não atrapalhe o trabalho do Legislativo. Tudo é feito de acordo com a lei. Temos compromisso com o Tribunal de Contas. Inclusive, a lei estipula que a Câmara pode receber 7% do orçamento municipal e recebemos menos que isso, 5,25%. Durante o meu mandato de presidente, até 30 de dezembro, continuarei fazendo o melhor para os fumacenses”, declarou Calita.

Com informações do Portal DN Sul
Via Sulinfoco

Veja outras publicações das mesmas tags: | | | | |

Mantenedores

Patrocinadores

ObservatórioSocial do Brasil

O OSB é uma instituição não governamental, sem fins lucrativos, disseminadora de uma metodologia padronizada para a criação e atuação de uma rede de organizações democráticas e apartidárias do terceiro setor. A Rede OSB é formada por voluntários engajados na causa da justiça social e contribui para a melhoria da gestão pública.